Vamos Trilhar Leituras pela América Latina?

Nossos vizinhos latino-americanos têm uma relação de reciprocidade muito forte por falarem a mesma língua. O intercâmbio literário acaba sendo muito natural. Ao ler as edições das revistas especializadas em literatura infantojuvenil desses países, é fácil observar  que há uma constância nas trocas literárias. Nós, aqui, com nossa bela língua portuguesa, acabamos por ficar mais isolados. Somos pouco traduzidos para os países vizinhos e vice-versa. Esses países conhecem pouco a literatura infantojuvenil brasileira.  Em uma entrevista para a revista Carta Capital, em 2012, a escritora argentina Maria Teresa Andruetto, levanta esta questão:

“O intercâmbio entre nossos países não ocorre de forma fluida, realmente, pois muitas vezes as próprias editoras impedem a circulação de livros, fazendo com que os autores não sejam lidos em países vizinhos ou o sejam apenas se forem antes reconhecidos em países centrais. É preciso fazer tudo o que estiver ao nosso alcance no campo da literatura para acabar com esse modelo de comportamento cultural e editorial. De minha parte, lamento que a literatura brasileira seja tão pouco traduzida na Argentina”. Leia toda a entrevista Aqui .

Marina Colasanti, uma das brasileiras traduzidas para o espanhol, também fala sobre isso nesta entrevista aqui.

A FNLIJ, Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, tem contribuído bastante para esse fomento. Há três anos seguidos homenageia um país latino-americano. Primeiro foi o México (2012), depois Colômbia (2013) e Argentina (2014). Agora em 2015 haverá  um coletivo com países latino-americanos: Argentina, Cuba, Colômbia e Venezuela já confirmaram presença.  A cada salão a FNLIJ recebe especialistas, escritores e ilustradores para compartilhar e discutir os caminhos da literatura infantil e juvenil.

Escolhemos alguns exemplos da literatura infantojuvenil de nossos vizinhos. São livros imperdíveis!

 

abruxaeoespantalhocapa

Do México, temos o belíssimo: “A bruxa e o Espantalho“, de Gabriel Pacheco. Editora Jujuba. Um livro-imagem que é pura poesia. Há uma entrevista com o autor no site Esconderijos do Tempo aqui.

 

Outro livro mexicano maravilhoso é “Migrar“, de José Manuel Mateo, ilustrado por Javier Martínez Pedro. Ed. Pallas. A história de uma mãe e seus dois filhos, um menino e uma menina, que se veem obrigados a deixar sua casa para ir em busca de uma nova vida. O pai havia migrado e há muito já não mandava dinheiro. O livro traz um problema que muito tem sido discutido nos últimos tempos: as milhares de crianças mexicanas que têm migrado para os EUA. No livro os autores falam em 50 mil crianças e pelo menos metade dessas crianças viajam sozinhas.

 

Da Venezuela, o premiado “O livro negro das cores” de Menena Cottin (autora) e Rosana Faría (ilustradora) somos levados a uma experiência sensorial. O livro nos desafia a pensar as cores através de cheiros,  texturas, sons. Como você descreveria as cores para quem não pode ver?  “Ele diz que o verde cheira a grama recém-cortada e tem gostinho de sorvete de limão”. O livro traz as descrições em texto tradicional e em braile. Percorremos o mundo das cores em um livro com páginas negras e ilustrações em relevo, em negro. Parece estranho? Mas é um belo e “colorido” trabalho. Há dois videos que mostram o livro: aqui e aqui. E. Pallas.

 

ELOÍSA E OS BICHOS

Da Colômbia, Eloísa e os bichos. De Jairo Buitrago e ilustrações de Rafael Yockteng. Ed. Pulo do Gato. Conta a história de Eloísa que ao se mudar com o pai para uma nova cidade, encontra um mundo novo e desconhecido para ela. Lidar com as emoções provocadas por essa mudança é o tema deste livro sensível. “Eu não sou daqui. Chegamos numa tarde quando eu era bem pequena. Enquanto papai procurava trabalho, eu ia para a escola e me sentia um bicho estranho(…)”.

 

A premiada escritora e ilustradora argentina Isol esteve presente no salão de 2104, e teve dois livros lançados no Brasil.  “Ter um patinho é útil“, que saiu pela editora Cosac Naify e “Pantufa de cachorrinho“, pela ed. Autêntica. “Ter um patinho é útil” traz de um lado a história contada pelo menino e do outro lado a mesma história contada pelo patinho.

 

Da Argentina, ainda temos “Discurso do Urso”, de Júlio Cortázar e ilustrações de Emílio Urberuaga. Cortázar dispensa apresentações, pois é um dos pilares da literatura latino-americana. O texto é de 1952 e conta a história de urso que passeia pelos canos de calefação de um edifício. Ed. Galerinha Record.

 

maria luisa

E, outra argentina que passou por aqui, foi Maria Tereza Andruetto, que falamos no início da nossa conversa.  A menina, o coração e a casa aborda temas delicados, como a separação dos pais e a ausência do irmão que ela ama. Tina mora com o pai e a avó enquanto seu irmãozinho, Pedro, que tem síndrome de down, mora com a mãe.  Tem  Ilustrções de Maurício Negro e tradução de Marina Colassanti. Maria Teresa ganhou o mais importante prêmio da literatura infantojuvenil: o Hans Christian Andersen. Na América Latina, antes dela, só Ana Maria Machado (2000) e Lygia Boyunga (1982) haviam ganhado o prêmio. em 2014, nosso querido Roger Mell trouxe mais um Hans Cristian Andersen para nós!

 

Do Peru  “Fonchito e a Lua” é do grande escritor Mario Vargas Lhosa. Com ilustrações de Marta Chicote Juíz. Ed. Objetiva. Um livro doce que traz a história de Fonchito. Ele quer namorar uma menina e ela diz a ele que só o aceita se ele lhe trouxer a lua. Será que ele consegue? Vá logo descobrir!!!

 

Do Chile temos as belas cores de Paloma Valdívia no livro “É Assim“.  Ed. SM. Que livro bonito e delicado! Paloma Valdívia diz que é movida por perguntas difíceis. Aqui  trata de forma sensível e verdadeira tema da vida e da morte. Aqueles que já partiram e que nos deixam saudades e aqueles que estão chegando e nos trás alegrias. A vida é assim!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s